Geral

Gostaria de fazer um chamado importante. Após um longo processo de construção coletiva, uma coalizão de organizações e movimentos apartidários, lançou a Campanha Unidos contra a Corrupção.

A Unidos contra a Corrupção pretende unir o país para que as Novas Medidas contra a Corrupção, o maior pacote anticorrupção do mundo, possam ser referência no debate eleitoral e que cheguem ao novo Congresso Nacional em 2019 como pauta prioritária.

Por esse motivo, o Observatório Social do Brasil Joinville se uniu à Campanha e convida você a conhecer e se unir também. Seu apoio nessa luta é muito importante. Nos ajude a levar as Novas Medidas ao centro dos debates eleitorais e mobilizar a sociedade!

Acesse agora mesmo: http://www.unidoscontraacorrupcao.org.br/

Compartilhar
Em 26/07. um grupo de voluntários do OSB-Joinville reuniu-se para maior integração e tratar assuntos pertinentes à sua atuação. O assunto em pauta foi o acompanhamento de Licitações.
Com a adesão de novos voluntários, o OSB-Joinville criou algumas Comissões buscando efetividade na atuação, entre as quais citamos: Licitações, Monitoramento do Legislativo, Educação Fiscal.
Compartilhar

Na sexta-feira (13/07), representantes do OSB-Joinville foram recebidos pelo Secretário de Educação, Prof. Roque Mattei. O objetivo da visita foi apresentar o Observatório e também, divulgar o 10º Concurso de Desenho e Redação do CGU, cujas inscrições vão até 31/08/18. Com o tema “SER HONESTO É LEGAL”, a iniciativa visa despertar nos estudantes, de escolas públicas e privadas de todo o país, o interesse por assuntos relacionados ao controle social, à ética e à convivência cidadã, por meio do incentivo à reflexão e ao debate nos ambientes educacionais.

Compartilhar

O Sistema Observatório Social do Brasil se une à coalizão de entidades por campanha nacional anticorrupção. A ideia é levar o compromisso com essa pauta ao debate eleitoral.

 

A Transparência Internacional (TI) – principal organização global dedicada à luta contra a corrupção – apresentou nesta terça-feira (5/6), em evento organizado no auditório do espaço CIVI-CO, em São Paulo-SP, o pacote das Novas Medidas contra a Corrupção. Na ocasião, também foi lançada a campanha Unidos contra a Corrupção, promovida por uma coalizão de organizações e movimentos da sociedade civil, sem vínculos partidários, da qual o Observatório Social do Brasil (OSB) faz parte, juntamente com outras quatro entidades: Contas Abertas, Instituto Cidade Democrática, Instituto Ethos e Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE),

Coordenadas pela TI e pelas Escolas de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV), e com a participação de diversas instituições e pessoas de diferentes formações e matizes ideológicos, as Novas Medidas contra a Corrupção são o maior pacote anticorrupção do mundo. O documento, desenvolvido com o propósito de oferecer uma resposta sistêmica à corrupção no Brasil, é formado por 70 propostas legislativas – projetos de lei, propostas de emenda constitucional e resoluções – divididas em 12 blocos temáticos. Trata-se do resultado final de um amplo processo de construção coletiva que ocorreu entre 2017 e 2018.

O projeto, que foi elaborado a partir das melhores soluções desenvolvidas e implementadas no Brasil e no mundo, consultou 373 instituições brasileiras. Foi redigido e revisado por mais de 200 especialistas. Na etapa final de consulta direta à população, através da plataforma Wikilegis, o pacote contou com a participação ativa de 912 usuários cadastrados, que fizeram 379 sugestões às Novas Medidas.

“Esses números superlativos confirmam a adesão da sociedade a este projeto plural de construção de uma agenda transformadora e que possa, no médio e longo prazo, trazer resultados sustentáveis e duradouros”, afirma o coordenador do Centro de Justiça e Sociedade e professor da FGV, Michael Freitas Mohallem.


Campanha Unidos Contra a Corrupção

Unidos Contra a Corrupção tem como objetivo tornar-se a maior campanha de mobilização cidadã contra a corrupção da história do país, para que as Novas Medidas possam ser referência sobre o tema no debate eleitoral e que cheguem ao novo Congresso Nacional como pauta prioritária.

“A estratégia da campanha está focada no engajamento dos cidadãos para que usem seu voto para eleger um Congresso plural, que represente as diferentes visões de país, e que seja composto por candidatos com passado limpo, compromisso com a democracia e endosso às Novas Medidas contra a Corrupção”, explica o diretor executivo da Transparência Internacional, Bruno Brandão.

O mote da campanha (Unidos contra a Corrupção) atende não somente ao propósito de unir os cidadãos em torno de uma agenda de combate à corrupção, que só avançará com o apoio de todos, como também vai ao encontro das preocupações sobre o aprofundamento da polarização e radicalização do debate público nos últimos anos.

Por fim, a mensagem reflete o espírito das próprias Novas Medidas, que, desde sua concepção e ao longo de todo o seu desenvolvimento, foram marcadas por um profundo debate entre organizações e especialistas das mais variadas correntes de pensamento e escolhas políticas. Da mesma forma, a campanha não impõe ao candidato um endosso integral, mas um compromisso com que o pacote seja pautado no início da próxima legislatura e preservando o espírito daquelas propostas.

Plataforma de participação nas eleições

Para divulgar a campanha e estimular a adesão popular, foi criada uma plataforma online, que hoje possibilita ao público obter informações e se unir à campanha. Na etapa seguinte, durante o período de campanha eleitoral, serão disponibilizados ali e em outros canais (como um aplicativo já em desenvolvimento) os nomes de candidatos ao Congresso Nacional comprometidos com as Novas Medidas contra a Corrupção, além de critérios de passado limpo e compromisso democrático. De forma fácil e intuitiva, a plataforma aproximará eleitores e candidatos, para que aqueles possam cobrar o compromisso destes às Novas Medidas e a uma carta de princípios democráticos.

A partir de 2019, a Transparência Internacional e a coalizão de entidades darão prosseguimento ao trabalho junto ao novo Congresso eleito, monitorando o cumprimento dos compromissos de deliberar – eventualmente aprimorar – e aprovar as propostas da sociedade compiladas nas Novas Medidas contra a Corrupção.

Por Grupo CDI – Comunicação e Marketing
Via Transparência Internacional

Compartilhar

 

Na segunda-feira (14/05) o Observatório Social do Brasil (OSB) realizou, em parceria com o OSBLU, o 9º Encontro Catarinense dos Observatórios Sociais (ECOS). O Evento aconteceu em Blumenau (SC), no Auditório da Maxicrédito, na Vila Germânica, das 09h às 22h30.

Reuniu representantes de grande parte dos 27 observatórios sociais que integram o Sistema OSB em Santa Catarina.
O Observatório Social do Brasil Joinville – OSB-Joinville participou com representantes da Diretoria, Voluntários e Coordenação.

Os encontros estaduais têm o objetivo de fortalecer o Sistema OSB em cada região, alinhando ações e promovendo a troca de experiência entre os observadores. As discussões envolvem o compartilhamento de boas práticas, gestão e definição das próximas ações.

Foram abordados painéis temáticos com temas como “O preço de referência nas contratações públicas”, “Gestão de voluntários”, “Parcerias estratégicas” e “Boas práticas”, incluindo experiências relacionadas à sustentabilidade e captação de recursos.

Na programação desta edição também esteve presente o presidente da OAB Seccional Santa Catarina, Paulo Marcondes Brincas, e o da Subseção Blumenau, Romualdo Paulo Marchinhacki, debatendo a Colaboração entre OAB e Observatórios Sociais na aproximação com as comissões de moralidade pública.

O tema de maior relevância tratou da implantação da Unidade Administrativa do OSB em Santa Catarina.

Estiveram presentes para mediação e coordenação de boa parte da programação o presidente do OSB, Ney Ribas e a diretora executiva, Roni Enara.

Compartilhar
Por que ser um voluntário? Este será o tema do workshop gratuito do Observatório Social do Brasil–Joinville (OSB-Joinville), no dia 8 de maio de 2018, às 17h30, na Expogestão.
A entidade, sem fins lucrativos, atua através de sua rede de voluntários no monitoramento dos gastos públicos, produção legislativa e na formação fiscal da sociedade.
Com o apoio da organização da Expogestão, o OSB-Joinville recebe a oportunidade de realizar este bate-papo sobre o trabalho do Observatório e formas de atuação prática dos voluntários. Será dirigido pelo presidente local Alexsandro Schu, formado em Administração, Pós-Graduado em Marketing e Finanças e especialista em Gestão de Riscos e Seguro.

“O Brasil vem passando por um momento crítico de sua história e, muitas vezes ficamos presos às ferramentas de comunicação social achando que estamos fazendo a diferença. Isto não basta! Nossa indignação tem que se tornar ação prática, e o Observatório é uma ferramenta de atuação real. Indignar-se é importante, mas atitude é fundamental”, reforça Schu.

As inscrições devem ser feitas pelo site http://www.expogestao.com.br/workshops/
Serviço:
O quê: Palestra “Por que ser um voluntário?”
Quando: dia 8 de maio de 2018, às 17h30
Onde: Expogestão 2018 – na Expoville
Quanto: gratuito
Como: inscrições pelo site http://www.expogestao.com.br/workshops/
Mais informações: Observatório Social Brasil – Joinville, telefone (47) 3433-1693 ou joinville@osbrasil.org.br
Compartilhar